Alta performance em atenção primária contribuindo para o quádruplo objetivo nos sistemas de saúde

  • Fernando Faraco UNIFESP
  • Kirsten Meisinger Cambridge Health Alliance

Resumo

A Atenção Primária é a base e o centro de sistemas de saúde bem-sucedidos. Para garantir o desejável primeiro contato dos pacientes, acesso é um atributo fundamental desafiador, ainda que a maioria dos serviços de atenção primária se esforce para atender às necessidades e demandas por consultas do paciente em tempo hábil. O atendimento em equipe fornece algum alívio do inevitável gargalo de acesso experimentado pelos provedores de cuidados primários. Acesso sem continuidade leva a cuidados fragmentados e custos mais altos por meio de exames duplicados e desnecessários. A continuidade do cuidado realizada pelas equipes é uma estratégia bem-sucedida para orientar e tranquilizar os pacientes quando eles exigem uma interação de cuidado e podem diminuir os cuidados inadequados pelos serviços de urgência. Tecnologias recentes estão facilitando essas novas relações e ampliando acesso para além do presencial, incluindo interações virtuais ou assíncronas. O relacionamento continua sendo a base da atenção primária. Projetar sistemas dentro dos cuidados primários que melhoram o acesso, o relacionamento e a continuidade promovem maior satisfação nos serviços tanto para pacientes quanto para profissionais de saúde.

Biografia do Autor

Fernando Faraco, UNIFESP

É médico de família e comunidade com graduação e residência médica pela Escola Paulista de Medicina/UNIFESP. Atuou como supervisor do PROVAB (Programa de Valorização da Atenção Básica) pelo Ministério da Saúde. É preceptor da Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade pela EPM/UNIFESP. Atuou por 10 anos na Atenção Primária do SUS de São Paulo. Atuou como coordenador do Núcleo de Atenção Primária a Saúde (NAPS) da Unimed Guarulhos entre 2014 e 2018, trabalhando com equipes de APS na aplicação do modelo de Serviço Centrado na Pessoa (Patient Centered Medical Home) e utilizou a metodologia Ciência da Melhoria. Graduado e Especialista em Ciência da Melhoria pelo IHI (Institute for Healthcare Improvement). Foi docente dos Cursos de Pós-Graduação e Aperfeiçoamento em Atenção Primária da Fundação Unimed desde 2014, colaborando com a formação teórico-prática em APS de médicos e enfermeiros do Sistema Unimed. Atuou entre 2016-2017 nas Oficinas de Sensibilização em APS pela FESP/Sescoop. Atuou como docente (faculty) na Iniciativa de Disseminação de APS no Estado de SP da FESP em parceria com IHI/Cambridge Health Alliance/Sescoop em 2017. É faculty do IHI para projetos de APS na América Latina. Atuou em 2018 como consultor estratégico da Unimed do Brasil. Atualmente é consultor de projetos do HCOR para projetos do PROADI/SUS.

Kirsten Meisinger, Cambridge Health Alliance

Especialista internacional em transformação do sistema de saúde. Graduação em Medicina pela Case Western Reserve University, com residência médica em Saúde da Família pela Greater Lawrence Family Health Center. É presidente da Equipe Médica da Cambridge Health Alliance e antiga Secretária do Tesouro e Diretora Médica Regional de Cambridge e Somerville. É parte do quadro docente da Tufts University, da Escola de Medicina de Harvard, do Instituo de Profissionais Médicos do Massachusetts General Hospital, da FELUMA e da Faculdade Unimed. Docente especial no projeto nacional Transforming Clinical Practice Initiative, nos EUA, e no projeto nacional do Health Care Homes, na Austrália, ambos com foco na transformação do sistema de Atenção

Publicado
2019-06-30
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS