Ouvidoria e saúde

a transformação de mercadoria em direito social

  • Margareth Mauricio Monteiro Fundação Getúlio Vargas - FGV-RJ

Resumo

O texto objetiva apresentar a Ouvidoria na Saúde como um caminho possível à vulnerabilidade do indivíduo na busca de um atendimento mais humanizado, garantindo direitos sociais e, principalmente, a busca da cidadania. Sugere uma reflexão para a tendência mercadológica de transformar pessoas e a própria saúde em mercadoria. Neste caminho valores são ressignificados e o sujeito transformado em objeto de consumo.  O referencial teórico adotado foi principalmente as análises do sociólogo e filósofo Zygmunt Bauman no livro Vida para Consumo.

Biografia do Autor

Margareth Mauricio Monteiro, Fundação Getúlio Vargas - FGV-RJ

Margareth Mauricio Monteiro, Consultora Empresarial certificada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Mestranda em História e Política da Escola de Ciências Sociais da FGV-RJ. Comunicóloga, Pós-graduada em Marketing e Administração, com MBA Executivo. Professora Universitária de diversas disciplinas relacionadas à gestão; formação de equipes; ética e comportamento empresarial; relacionamento com clientes. Palestrante e instrutora de treinamentos corporativos. Mais de 25 anos de experiência nas Áreas de Marketing de Serviços (Relacionamento com Clientes e CRM), planejamento e implantação de Ouvidorias. Atuação como Executiva Sênior nos setores de Saúde (Unimed-Rio), Educação (Universidade Estácio de Sá), Tecnologia (Claro Telecom) e Comunicação (Jornal O DIA). Membro da ABRAREC (Associação Brasileira de Relações com Cliente) e ABO-RJ (Associação Brasileira de Ouvidores do RJ).

CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/7628353392530792

Publicado
2019-06-30
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS